Ashwagandha: contra estresse, insônia e impotência; veja detalhes

Há quem diga que a tradução do nome Ashwagandha é “tornar forte como um cavalo”, por causa das propriedades revigorantes dela. A planta conhecida como ginseng indiano é associada ao aumento de energia e à qualidade do sono. Como assim? Eu explico!

Parece contraditório dizer que uma erva medicinal pode dar um up na nossa disposição e também facilitar nosso sagrado – e necessário – descanso noturno. Mas os defensores dela como remédio caseiro acreditam piamente que é isso que a Ashwagandha faz.

Um dos efeitos esperados com o uso de Ashwagandha é uma melhor resposta ao estresse, já que a planta é considerada capaz de favorecer o funcionamento das glândulas suprarrenais. Menos estressados, podemos dormir melhor, certo? Vejamos…

Tudo indica que ela contribui com a redução da produção exagerada de cortisol. E já que este hormônio em excesso é uma das causas mais comuns da insônia ligada ao estresse, então, bingo! Estaria aí o motivo de a planta servir para tratar dificuldades para dormir.

Além disso, a Ashwaghanda é associada a efeitos antidepressivos e também ansiolíticos, neste último caso, parecidos com os do lorazepan, um remédio alopático frequentemente usado para combater ansiedade.

E mais: acredita-se que ela possa estimular nosso poder de adaptação e resistência a condições difíceis, tais como alto nível de exigência psicológica, física ou até frio extremo.

Originária das altas montanhas dos Himalaias, a planta é utilizada na medicina ayurvédica há milhares de anos. Os principais benefícios atribuídos a ela são:

  • Ajudar a baixar o colesterol
  • Atuar como coadjuvante em alguns tratamentos do câncer, pois tende a tornar as células mais receptivas à quimioterapia ou radioterapia
  • Auxiliar no controle dos níveis de açúcar no sangue
  • Combater a insônia
  • Contribuir com a capacidade de memória e cognição, graças à presença de compostos antioxidantes e à atividade receptora de acetilcolina, influenciando positivamente no controle de doenças como o mal de Alzheimer
  • Diminuir o cansaço físico
  • Elevar os níveis de energia
  • Favorecer o sistema imunológico
  • Impulsionar a força muscular
  • Potencializar o desejo sexual

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

A Ashwagandha é contraindicada para gestantes, uma vez que pode induzir ao aborto, quando usada em doses elevadas.

Por apresentar ação sedativa no sistema nervoso central, é recomendado ter cautela no consumo da planta entre os que já tomam medicamentos com o mesmo efeito (barbitúricos). Deve-se evitar também o consumo de bebidas alcoólicas durante o tratamento com Ashwagandha.

Devido ao potencial de estimular a imunidade, a erva não é aconselhada para pessoas que usam imunossupressores.

Ashwagandha: características e informações de uso

O nome científico do ginseng indiano ou Ashwagandha é Withaia somnifera. A planta pertence à família das Solenáceas, assim como o tomate. Não é à toa que possui frutos vermelhos e flores amarelas. Mas são as raízes as partes utilizadas para fins terapêuticos.

Uma das formas de uso é o chá, geralmente preparado fervendo a raiz durante 15 minutos. Para disfarçar o sabor amargo e forte, a dica é colocar outras ervas ou frutas na receita.

Existe a opção em pó, que pode ser adicionada a bebidas, principalmente as mais doces, na intenção de tornar o gosto mais agradável. O maior problema é que pode ficar muito difícil saber com certeza a quantidade do princípio ativo que você está consumindo. Mais uma razão para procurar ajuda especializada!

A Ashwagandha é encontrada também em comprimido, que permite controlar melhor a dosagem, mas não dispensa o acompanhamento profissional adequado.

E nada de pressa para observar o auge dos benefícios da planta, pois a ação tende a ser lenta, normalmente precisando de semanas de uso diário para obter o máximo da erva.

Cuide-se!

Até breve…

Leave a Reply