Verbasco: combate males respiratórios; veja este e outros usos

Os problemas respiratórios são os principais motivos de uso do Verbasco desde os tempos mais remotos. Mas a planta oferece outras possibilidades. Descubra quais são e muito mais sobre Verbascum thapsus no post de hoje!

Também chamada de verbasco comum, essa planta é encontrada na forma de suplemento, chá, tintura ou gotas. Há quem prefira o vegetal in natura, aproveitando suas folhas para fazer uma bebida ou pasta, sendo esta última aplicada na pele. Confira a seguir os benefícios atribuídos ao Verbasco para a saúde em diversos sentidos:

  • Digestão: acredita-se que o consumo de chá de Verbasco pode beneficiar a saúde gastrointestinal, auxiliando em condições como prisão de ventre, diarreia, vermes e hemorroidas.
  • Cólicas: as propriedades antiespasmódicas da planta ajudam a amenizar cólicas menstruais ou dores de estômago associadas a desconforto gástrico.
  • Ação sedativa: o Verbasco é considerado pelos adeptos dos tratamentos caseiros um aliado contra ansiedade e insônia, graças à sua ação sedativa.
  • Pele: aplicação de óleo de Verbasco na pele irritada é tida como alívio para erupções, inflamações, cortes, bolhas, queimaduras e males causados micro-organismos. Tudo graças às propriedades anti-inflamatória e antibacteriana da planta.
  • Dor nas articulações: devido ação anti-inflamatória, o vegetal é aproveitado popularmente para minimizar dores musculares ou nas articulações, auxiliando na diminuição do inchaço.

Verbasco: detalhes sobre combate a problemas respiratórios

Como eu disse no começo do post, um dos destaques do Verbasco sempre foi o tratamento de males no sistema respiratório. O tratamento da tuberculose é um exemplo disso. A erva é empregada neste sentido na Europa desde o século XVI.

Hoje, as propriedades antibacterianas e expectorantes presentes no Verbascum thapsus são úteis no tratamento da tuberculose, embora não haja pesquisa extensiva específica sobre a planta e o bacilo causador da doença.

Na verdade, tudo indica que os estudos têm como base outros micro-organismos maléficos e plantas como o Verbasco. É preciso ampliar os testes, apesar de o vegetal ser considerado promissor tanto por evidências históricas quanto por análises científicas modernas.

É claro que não custa lembrar: as informações aqui servem apenas como referência sobre as potencialidades das plantas medicinais, e não para incentivar a troca dos tratamentos convencionais por qualquer outro, principalmente se não for prescrito por um profissional capacitado.

Dito isto, dá uma olhada em outras ações terapêuticas no aparelho respiratório ligadas à erva:

  • Combate à gripe: o chá de Verbasco é para muitos um reforço natural expectorante e antibacteriano em quadros de resfriado ou gripe com congestionamento mais intenso. O que é possível em função das saponinas encontradas na planta, responsáveis pela capacidade expectorante. A planta ainda auxilia na redução do muco produzido pelo corpo.
  • Alívio de asma, bronquite e alergias: serve nestes casos pelos mesmos motivos que fazem do Verbasco um remédio interessante para a tuberculose, gripes e resfriados. Assim, é utilizado como agente antibacteriano, anti-inflamatório e expectorante, ajudando a diminuir o catarro e outros desconfortos.
  • Tratamento de infecção nos ouvidos: há na internet referência a estudos sobre a eficácia do óleo da flor de Verbasco no combate a infecções no ouvido – o que é atribuído às propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias do vegetal. Isso ocorre em parte por ação de um componente chamado verbascosídeo, um feniletanoide e éster de açúcar   de ácido cafeico. Tal substância é particularmente poderosa em infecções por estafilococos.

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento. 

Sobre contraindicações e efeitos colaterais, o chá de Verbasco não deve ser ingerido por gestantes ou lactantes. Quanto aos efeitos adversos da planta, um deles é uma reação alérgica que provoca coceira nas mãos, braços e pescoço.

Antes de utilizar medicamentos naturais, converse com seu médico e um especialista em plantas medicinais, para ter mais segurança e saber a dosagem indicada para você, entre outras informações que fazem toda a diferença.

Cuide-se!

Até a próxima…

Leave a Reply