Tília: usos e benefícios

A tília é uma daquelas ervas utilizadas há séculos em diversas culturas, que só teve suas funções estudadas pela medicina moderna após muito tempo de resultados conhecidos. Mais especificamente, utiliza-se suas flores – frescas ou secas – para produzir um chá com diversas propriedades medicinais.

Seus usos tradicionais incluem o tratamento da gripe e da tosse. Além disso, auxilia a aliviar tensões e problemas digestivos. As pesquisas mais modernas indicam que, além disso, vários outros benefícios podem ser obtidos do chá da tília.

Entenda do que é formada esta planta, e quais são seus principais efeitos sobre o corpo humano:

Componentes da Tília:

As folhas de tília contém uma série de componentes naturais biologicamente ativos, capazes de gerar uma série de benefícios. Em especial, destacam-se os componentes antioxidantes chamados de flavonoides.

Os antioxidantes auxiliam o corpo a combater os radicais livres. Radicais livres, por sua vezes, são componentes instáveis, capazes de gerar uma série de mutações celulares. Estas mutações estão entre as principais responsáveis pelo desenvolvimento de doenças degenerativas. Em especial, destacam-se doenças cardíacas e câncer.

Além disso, o extrato natural da tília possui outros dois efeitos típicos. Um deles é o de relaxamento do corpo, e outro é o de favorecimento do suor. Isso auxilia no combate de sintomas de gripes e resfriados.

Efeitos relaxantes

beneficios-do-cha-de-tilia

Na medicina tradicional – e, de acordo com os herbalistas atuais – o chá de tília possui efeitos que promovem o relaxamento e combatem a ansiedade. A comprovação científica deste efeito ocorreu em 2008, quando um estudo demonstrou que o extrato das flores da planta reduziram o efeito de ansiedade de ratos, quando colocados frente a situações de estresse.

No mesmo ano, outro estudo demonstrou que, em associação a anestésicos, a tília potencializa o efeito sedativo dos medicamentos farmacêuticos. Além disso, demonstrou um efeito analgésico leve, quando consumida sem auxílio de medicamentos.

Resfriados e congestão

Alguns componentes específicos das flores da planta são conhecidos por favorecem que o corpo gere suor. Em outras palavras, este efeito é excelente no combate a resfriados, tosses e, especialmente, febre. Este é um resultado já comprovado pela Universidade de Maryland, nos Estados Unidos.

Além disso, seu efeito analgésico e calmante auxilia a diminuir a irritação de membranas presentes na boca e na garganta. Representa, portanto, mais uma forma de combater os sintomas típicos de irritações e condições problemáticas das vias respiratórias.

Outro estudo, publicado ainda no ano 2000, demonstrou que os componentes da flor favorecem sua adesão às membranas presentes no trato respiratório. Desta forma, além de combater os sintomas, o chá comprovadamente é eficaz no que diz respeito à atuação rápida.

Como fazer o chá de Tília?

O procedimento de produção do chá da flor é bastante simples. Basta utilizar as folhas secas da tília diretamente na água fervente, ou colocá-las em um filtro específico para a produção de chá.

Uma única colher de chá de flores da planta secas é suficiente para uma xícara de chá cheia. Estima-se que a infusão tenha obtido seus efeitos completos após 15 ou 20 minutos de fervura. Sabe-se que os efeitos benéficos do chá atingem seu ápice com cerca de duas ou três xícaras diárias consumidas.

Efeitos colaterais e cuidados

tilias

Não há efeitos colaterais conhecidos para as flores desta planta, ou seu chá. No entanto, é possível que pessoas que sejam alérgicas e flores e pólen podem ter reações moderadas, com sintomas semelhantes à rinite.

Ainda não há testes realizados com mulheres grávidas ou lactantes. Portanto, seus efeitos são desconhecidos. Recomenda-se que mulheres nestas circunstâncias não consumam o chá regularmente sem o devido acompanhamento médico.

Veja também:

Leave a Reply