Cálamo-aromático: pode estimular libido e resistência física

No Egito e Índia, era usada como afrodisíaco; na China, para a saúde da garganta. Estou falando de Cálamo-aromático, uma planta repleta de propriedades, que você vai conhecer agora!

Oficialmente, seu nome é Acorus calamus. Esse vegetal muito parecido com a cana-de-açúcar é conhecido também como cana-cheirosa, e utilizado para tratar problemas diversos, entre eles os renais, de estômago (gastrite, arrotos e falta de apetite); males intestinais (vermes e enterite).

No que diz respeito à digestão, a planta pode aumentar a circulação no estômago e nos intestinos. Além disso, quando consumida em pequenas quantidades, seria útil na redução da acidez estomacal.

Acredita-se ainda que seja um excelente complemento no combate a condições como: hipertensão, inchaço, enfermidades nos olhos, anemia e ansiedade; distúrbios respiratórios (asma e bronquite, entre outros), atuando com função analgésica.

Tudo isso graças a suas propriedades. São elas: calmante, digestiva, antimicrobiana, diurética, hipotensiva, tônica, relaxante, anticonvulsiva, adstringente, anti-inflamatória e antidispéptica.

Na tradição da medicina ayurvédica, Acorus calamus é uma erva muito importante quando a ideia é favorecer o foco mental, a sexualidade e a sabedoria. É considerada capaz de estimular a libido e, de acordo com pesquisas, fazer o corpo ser mais eficiente diante de provocações sexuais.

Quanto ao uso para a garganta, que destaquei lá no começo deste post, sua aplicação na busca pela melhora da fala deu à erva o nome popular de “raiz de cantor”. O motivo? Antigamente, alguns chineses recorriam a ela para “entorpecer” a região e poder cantar por mais tempo, evitando desconfortos provocados pelo muco da garganta.

Outra curiosidade de uso desta planta medicinal é que nativos americanos costumavam deixar um pedaço da raiz de Cálamo-aromático na boca ao atravessarem grandes distâncias, com objetivo de aumentar a resistência física.

Este último potencial da planta faz muitos acreditarem que ela é um rejuvenescedor poderoso no sentido de potencializar memória e proporcionar energia extra para as nossas atividades do dia a dia.

Se há os que buscam no Cálamo-aromático uma forma de estimulante, outros preferem utilizar sua raiz defumada na intenção de tentar diminuir a vontade de fumar. Já a tintura foi empregada em banhos medicinais para afastar parasitas da pele.

As maneiras de aproveitar a erva variam em função da doença, dificuldade ou desconforto que precisa ser resolvido. O chá da planta pode ser utilizado como enxaguante bucal contra mau hálito; o pó de Cálamo-aromático tende a ser usado como desodorante para os pés.

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

Cálamo-aromático: contraindicações

Devido sua toxicidade, o uso de Cálamo-aromático requer muito cuidado. A planta é contraindicada para grávidas e lactantes, seja na forma de chá, em banhos ou massagem corporal.

Existe uma recomendação geral de consumir o rizoma somente em sua versão desidratada, porque fresca a planta traz uma série de compostos tóxicos que podem desencadear reações adversas.

O óleo essencial de Cálamo-aromático é contraindicado também para menores de 2 anos de idade e pessoas sensíveis aos vegetais da família das aráceas.

Diz-se que, além de eugenol, a variedade asiática do vegetal traz um componente químico, o beta-azarona, que possui potencial cancerígeno. Por isso, os tipos norte-americanos (Acorus calamus americana), que não contêm a substância, são considerados mais seguras.

Para finalizar, mais curiosidades sobre a espécie Cálamo-aromático…

Seu uso não é restrito à medicina alternativa. A erva também serve de ingrediente na produção de bebidas, pois ajuda a dar um gosto diferenciado a licores e outros itens. Folhas e rizomas, adoçados, também podem ser aproveitados em receitas diversas na confeitaria.

Sempre que for começar um tratamento, inclusive com plantas medicinais, ou usar uma planta na culinária, conte com aconselhamento especializado para evitar surpresas desagradáveis – principalmente as que coloquem em risco a sua saúde.

Cuide-se!

Até breve…



12 motivos para usar a BABOSA


Leave a Reply