Matricária é indicada para aliviar dor de cabeça; veja mais usos

Uma lenda grega diz que essa planta era utilizada para salvar a vida de quem caía do Partenon, um templo de Atenas. Por isso, recebeu o nome de Matricária de ‘Parthenium’. Mitos à parte, ela é utilizada desde 1787 para combater dor de cabeça. Mas não é só isso… Descubra agora mesmo!

Diz-se que, no período acima citado, a Matricária já fazia parte de um livro de ervas medicinais, o “Culpeper’s Herbal”, como indicada para diminuir a frequência de dores como a enxaqueca. O que, mais tarde, teria sido comprovado por meio de pesquisas.

A Matricária é uma planta encontrada principalmente na Europa, América do Norte e Ásia; floresce geralmente no verão, crescendo bem em solos com boas drenagem e exposição solar.

Popularmente, essa integrante da família do girassol é conhecida como camomila selvagem, camomila pequena, macela da serra, margaridinha, monsenhor-amarelo, artemísia-dos-ervanários, artemísia romana, artemijo, artimijo, piretro-do-cáusaco ou artemigem dos jardins.

Acredita-se que Matricária possua uma boa quantidade de nutrientes importantes para a saúde de nosso organismo. Razão que estaria por trás de suas propriedades: antiespasmódica; aperiente, ou seja, que estimula o apetite; calmante; analgésica e anti-inflamatória.

Aliás, esta última função, a anti-inflamatória, é relacionada não somente à diminuição da dor de cabeça, mas também a outras dores em todo o corpo.

Diz-se ainda que ela é carminativa, isto é, inibe a formação de gases e/ou favorece sua expulsão; emenagoga, que facilita ou aumenta o ciclo menstrual; e estomáquica, que ajuda combater desconforto estomacal.

Outras propriedades associadas à Matricária: insetífuga – que afasta insetos, e antifebril. Tanto é que seu nome em inglês é “ferverfew”, cujo significado é “pouca febre”, traduzindo literalmente.

Matricária: conheça detalhes de aplicações e benefícios

  • Atuar na saúde da pele – há relato na internet pesquisa do ano de 2009, segunda a qual foi comprovado o poder anti-inflamatório da Matricária, indicando, portanto, que ela pode ser eficiente no alívio de inflamações de pele, reduzindo a vermelhidão. E mais: a planta seria recomendada para produção de remédio tópico com função de amenizar erupção cutânea e a rosácea.
  • Agir na prevenção da formação de coágulos no sangue – tudo indica que a Matricária tenha um potencial antitrombótico. Em outras palavras, isso quer dizer que ela ajudaria a evitar o surgimento ou crescimento de coágulos. Este fator, por sua vez, é importante na prevenção de problemas como ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC).
  • Aliviar desconfortos da menstruação – a Matricária pode contribuir com a redução de alguns incômodos típicos do período menstrual, tais como cólica, alteração de humor e excesso de ansiedade.
  • Aliada no ganho de peso – para as pessoas que estão abaixo do peso e precisam aumentar uns quilinhos, a Matricária é considerada uma alternativa natural interessante, pois é capaz de causar um efeito de estimulante do apetite.
  • Colaborar com a saúde respiratória – a planta é apontada como opção no sentido de reduzir a inflamação e a irritação no trato respiratório, provocando relaxamento e auxiliando no controle de condições como tosse e asma.
  • Combater a hipertensão – a redução da pressão arterial aconteceria devido à capacidade da Matricária de inibir a síntese as prostaglandinas, compostos responsáveis pela elevação da pressão.

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e tratamentos médicos. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento. A automedicação, ainda que com plantas, pode ser perigosa.

A Matricária é contraindicada para gestantes, lactantes e crianças com menos de 2 anos (maiores de 2, somente com autorização médica).

Mastigar folhas frescas e cruas de Matricária pode causar aftas, feridas e inchaço na boca e língua, além de sensação de perda do gosto dos alimentos. O uso da planta está ligado ainda a efeitos adversos como: dor abdominal, vômito, náusea, nervosismo e diarreia.

Pessoas com alergia a integrantes da família das margaridas, como crisântemo e tasneira, estão mais propensas a reações alérgicas à Matricária.

Cuide-se!

Até breve…

Leave a Reply