Agnocasto: planta é indicada para problemas no ciclo menstrual; entenda

Sabe aqueles incômodos físicos e emocionais que surgem antes da menstruação? E na dificuldade de engravidar, que muitas mulheres enfrentam? A planta Agnocasto é apontada como remédio para tudo isso. Descubra os porquês lendo este artigo!

Também chamada de alecrim-de-angola, Agnocasto é uma erva utilizada como medicamento caseiro principalmente contra cólicas menstruais. Mas é aproveitada ainda no tratamento de acne, dor de cabeça, ansiedade, dor nas mamas, taquicardia, insônia, oscilações de humor, endometriose e sintomas da menopausa.

Tudo porque a planta conta com propriedades que incluem as ações anti-inflamatória, antisséptica, antiestrogênica, calmante, diurética, sedante, estimulante do hormônio LH e inibidora do hormônio FSH.

Seu nome botânico é Vitex agnus-castus. Popularmente, possui apelidos tais como casto, ajerobo e árvore-da-castidade. Casto é uma espécie arbustiva da família Lamiacea cuja origem é a região do Mediterrâneo – e que pode ser encontrada atualmente em farmácias de manipulação ou algumas lojas de produtos naturais, geralmente na forma de cápsulas.

A fama de “curar” cólicas vem do uso de flores e frutos secos de Agnocasto para fazer um chá. Geralmente, a bebida é preparada com 1 colher (sopa) da erva em 200 ml de água fervente. Depois de descansar por 10 minutos, a receita está pronta para ser coada e ingerida. Se preferir, pode adoçar com mel ou açúcar.

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

Alguns dos possíveis efeitos colaterais da planta são: alergia na pele, dor de cabeça, distúrbios intestinais e aumento do fluxo menstrual. Reações estas comumente notadas quando o chá é utilizado continuamente, ou seja, depois que os sintomas desaparecem.

Agnocasto é contraindicada para grávidas, lactantes, pacientes com câncer de mama ou em tratamento hormonal.

Como o uso de Agnocasto é recomendado para mulheres, a planta tende a provocar diminuição de libido quando consumida por homens.

Agnocasto: mais detalhes de propriedades e usos

As cápsulas de Agnocasto costumam ser procuradas para obter as propriedades antissépticas e anti-inflamatórias; enquanto o chá é, em geral, o preferido dos adeptos da medicina caseira para combater os desconfortos das cólicas uterinas.

Há quem recorra à infusão para banhos na intenção de amenizar os problemas (principalmente os calores) causados pela menopausa e/ou conseguir um efeito relaxante natural.

Graças à ação antiestrogênica, a planta é associada ao combate de espinhas e cravos, uma vez que pode favorecer o equilíbrio da produção hormonal. Neste caso, seria a acne relacionada ao ciclo menstrual.

Sua colaboração seria no sentido de estimular o LH, hormônio responsável pela regulação da progesterona na mulher, e inibir a síntese de FSH, hormônio encontrado em homens e animais, cuja função é controle do crescimento.

Uma curiosidade sobre o apelido árvore-da-castidade: sua origem é atribuída a um hábito antigo no qual mulheres colocavam flores da planta na cama – e dormiam com elas – para preservar a virgindade.

Lendas à parte, Agnocasto é uma planta com propriedades medicinais empregada especialmente em distúrbios ligados à menstruação, em diferentes fases da vida da mulher, incluindo dificuldade de engravidar. Ou seja, pode atuar desde a tensão pré-menstrual à menopausa.

Aqui está um resumo das propriedades medicinais da árvore, que agiria como um tratamento hormonal natural:

  • Favorece o equilíbrio dos hormônios
  • Alivia os sintomas da menopausa
  • Colabora com o controle da acne
  • Contribui com o alívio da cólica menstrual
  • Age como aliada contra a insônia
  • Auxilia no controle da ansiedade
  • Ajuda reduzir sintomas como dor nos seios
  • Combate as oscilações de humor típicas da tpm
  • Inibe a taquicardia

Consulte seu médico!
Até breve…



12 motivos para usar a BABOSA


Leave a Reply