Unha-de-gato: usos e benefícios

A unha-de-gato é uma planta nativa da Amazônia, presente em quase todos os países onde ela se encontra. Seu nome vem de pequenas “garras” nas folhas da planta, que parecem pequenas unhas verde. Apesar de ser a folha que nomeia a planta, a parte utilizada por sua propriedades medicinais é a raiz.

A unha-de-gato pode ser ingerida em chás, extratos, cápsulas, suplementação em pó ou desidratada. Sua utilização é feita há séculos por povos nativos da Amazônia. Estas populações atribuíam à planta a capacidade de tratar condições como a artrite, disenteria, inflamações gerais e úlceras. Acredita-se, ainda, que alguns povos utilizavam a planta como uma forma de controle de natalidade natural.

Atualmente sabe-se que, além destes usos tradicionais, a unha-de-gato é capaz de fortalecer o sistema imunológico, de agir como um diurético natural e de dilatar os vasos sanguíneos, auxiliando da diminuição da pressão sanguínea.

Sabe-se, também, que suas propriedades antioxidantes são importantes no processo de combate a radicais livres. Isso torna a unha-de-gato uma planta com potencial duplo: ao preventivo e solucionador de condições já estabelecidas.

para-que-serve-a-planta-unha-de-gato-1

Composição da unha-de-gato

Esta planta contém uma enorme variedade de componentes químicos vegetais. Entre eles, fito-esteróis, que atuam diretamente sobre a redução de inflamação no corpo. As preparação feitas a partir da planta também incluem componentes que combatem diretamente vírus, o que não é exatamente comum em outras plantas.

A forma mais popular de absorção destes nutrientes é através de chás que utilizam a raiz desidratada e esmagada. Pode-se obter uma maior quantidade de nutrientes isolados com cápsulas concentradas, no entanto.

Benefícios da unha-de-gato para a saúde

O longo histórico de uso tradicional da unha-de-gato por povos indígenas é uma das provas de sua qualidade. A estes usos, deve-se somar as descobertas recentes da medicina a respeito de seu potencial benéfico para o corpo.

Entre usos tradicionais e atuais, os benefícios da unha-de-gato incluem:

Artrite

A unha-de-gato é conhecida por seu efeito anti-inflamatório. Isso é especialmente útil para quem sofre de artrite reumatóide. Os componentes presentes na planta são capazes de bloquear a produção de substâncias que estimulam inflamações. Desta forma, ela reduz os inchaços e previne a inflamação, causando menos dores, a médio prazo. Este é um dos usos tradicionais da planta, feito desde antes da identificação da artrite como uma condição específica de saúde.

Artrose

Embora nenhum estudo atual foque exatamente no tratamento da artrose com esta planta, sabe-se que ela era uma das principais escolhas indígenas para solucionar o problema. Há um estudo do início dos anos 2000 que demonstra que a unha-de-gato é capaz de reduzir as dores resultantes da cartilagem desgastada no joelho, sem gerar efeitos colaterais. Isso torna seu uso mais seguro do que medicamentos comuns.

Prevenção e tratamento do câncer

No que diz respeito ao câncer, acredita-se que esta planta possa atuar em duas frentes. Ela pode ser útil tanto para a prevenção, quanto para o acompanhamento de seu tratamento.

No que diz respeito à prevenção, ela fortalece o sistema imunológico em função de sua alta concentração de antioxidantes. Os antioxidantes combatem a atuação de radicais livres no corpo, evitando que estimulem mutações celulares que, eventualmente, podem converter-se em tumores.

Alguns estudos mais recentes demonstram que os componentes da planta auxiliam a lidar com alguns danos causados pela quimioterapia. O mesmo foi observado a respeito da radiação. Por isso, esta erva possui potencial de acompanhamento dos sintomas causados pelo tratamento clínico do câncer.

Cuidados e efeitos colaterais

beneficios-do-cha-de-unha-de-gato

Os efeitos colaterais da unha de gato são raros. Em grandes concentrações, no entanto, é possível a observação de náusea, dores de cabeça e tonturas. Pessoas que passaram por transplantes de órgãos ou sofrem de algum tipo de doença auto-imune devem evitar tratamento com a planta.

Mulheres grávidas, lactantes ou que estejam tentando engravidar também devem evitar a erva em sua dieta.

Veja também:

Discussion

  1. Fabiana Duarte

Leave a Reply