Salvia fruticosa, a “planta da imortalidade”; conheça benefícios

Para os gregos antigos, a Salvia fruticosa era uma erva sagrada, dedicada por eles a Zeus; já os latinos, acreditavam que ela seria a “planta da imortalidade”. Vem comigo conhecer suas propriedades medicinais para entender o que ela tem de especial!

Seu nome Salvia, dado pelos romanos, vem do latim e quer dizer “para salvar ou curar”. Na verdade, existem inúmeras espécies de sálvia, sendo a officinalis a mais usada na fitoterapia. Aromática e rica em óleo essencial, a Salvia fruticosa também merece destaque por sua versatilidade de aplicações, da farmácia caseira à cozinha.

Fãs da medicina natural recorrem às folhas da Salvia fruticosa para tratar dor de estômago, diarreia, azia, flatulência e falta de apetite, entre outras condições ligadas à digestão.

Existem os que utilizam a planta para diminuir excessos de saliva e suor, combater sintomas de depressão, perda de memória e mal de Alzheimer. Há mulheres que aproveitam a Salvia fruticosa para amenizar desconfortos menstruais, da menopausa ou, ainda, equilibrar a produção de leite materno.

A Salvia Fruticosa pode ser remédio contra gengivite, inflamações na boca, língua e garganta, problemas de pele, asma (inalação) e feridas.

Mas também é ingrediente na fabricação de sabonetes e cosméticos, proporcionando uma fragrância agradável. Tudo graças a componentes como flavonoides, taninos, óleo essenciais (eucaliptol, cumarina, cânfora tujona) e princípios amargos.

As partes utilizadas para obter os benefícios da planta são as folhas – que são empregadas no preparo de chás e óleo essencial. E essa planta conta com um detalhe que nem todas possuem: a capacidade de ser usada como antitranspirante.

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

Salvia fruticosa: precauções e contraindicações

No geral, a Salvia fruticosa é segura quando utilizada por via oral ou aplicada na pele em curto prazo, isto é, algo em torno de até 4 meses. A planta também não deve ser usada em doses elevadas.

Um dos efeitos secundários apontados após aplicação prolongada do extrato alcoólico de Salvia fruticosa, por exemplo, é o surgimento de ondas de calor.

Alguns tipos de sálvia trazem uma substância química chamada thujona, com potencial tóxico quando ingerida em grandes quantidades. O composto tende a causar lesão no fígado, convulsão (extrato alcoólico) e problemas no sistema nervoso.

A quantidade de thujona varia de uma espécie a outra, além de estar condicionada ao tempo da colheita, crescimento e demais fatores.

Por causa da presença de thujona, a Salvia fruticosa não deve ser usada por grávidas e lactantes, uma vez que a substância pode causar aborto e diminuir a produção de leite materno. A restrição vale ainda para pacientes com câncer de mama.

No caso dos diabéticos, o cuidado deve ser grande, pois a planta tende a reduzir o açúcar no sangue, podendo causar hipoglicemia. Já para os hipertensos, a atenção maior está no fato de a erva ter o poder de aumentar a pressão arterial em algumas pessoas.

Só na Grécia são encontradas cerca de 20 espécies diferentes da planta, a maior parte no Peloponeso ou Ilhas. A Salvia fruticosa cresce principalmente em lugares de clima relativamente quente. É o caso da região do Mediterrâneo, seu local de origem.

Diz-se que Hipócrates, Galeno, Dioscorides, Aetios e outros gregos usavam a planta para tonificar mente e corpo, além de servir de remédio para cura de picadas de cobra.

Uma das vantagens da Salvia fruticosa em relação a drogas sintéticas seria a de apresentar relativamente poucos efeitos adversos importantes, quando comparada a compostos como sais de alumínio, anticolinérgicos etc.

Como você viu neste artigo, não é de hoje que muitos povos encontram na Salvia fruticosa a solução ou, no mínimo, o alívio para inúmeros problemas e desconfortos.

Consulte sempre profissionais especializados e aproveite as plantas medicinais!

Até breve…

Leave a Reply