Raiz-forte: tempero picante com propriedades medicinais

Raiz- forte pode ser tanto uma planta da família das couves quanto um tempero verde que acompanha comida japonesa. Hoje, vou falar da primeira opção, suas propriedades, usos e efeitos medicinais. É só conferir o artigo até o fim!

A planta Armoracia rusticana, nome oficial da Raiz-forte, faz parte da família Cruciferae ou Brassicaceae. Originária do sudoeste asiático, possui raízes carnosas com sabor que lembra o da mostarda. Por isso, é muito utilizada como condimento picante.

Aliás, fazendo uma breve explicação para facilitar o entendimento da diferença entre as raízes-fortes, a raiz-forte conhecida como wasabi (Wasabia japônica), é da família Brassicaceae, porém, pertence a outro gênero botânico.

Existe uma grande variedade de nomes científicos e regionais para a Raiz- forte Armoracia rusticana. Veja alguns deles:

  • Cochlearia armoracia
  • Armoracia lapathifolia
  • Nasturtium armoracia
  • Radicula armoracia
  • Rorippa armoracia
  • Rábano-bastardo
  • Rábano-de-cavalo
  • Rábano-picante
  • Rábano-rústico
  • Rábano-silvestre
  • Rábano-silvestre-maior
  • Rabão rústico
  • Rabiça-brava
  • Rabo-de-cavalo
  • Saramago-maior

Nomes à parte, o fato é que a Raiz-forte é muito usada há bastante tempo tanto como remédio natural quanto na culinária, temperando diversos pratos. Por exemplo: condimento para carnes e peixes ou acompanhamento.

Diz-se até que, antigamente, reinou absoluta como único tempero picante na Alemanha e Dinamarca, seja aproveitando raízes e caules ralados ou as folhas da Raiz-forte, que são comestíveis também.

Uma forma de utilizar a Raiz-forte como acompanhamento é ralar a planta e adicioná-la ao peixe cozido. É o que os judeus fazem no gefilte fish, um alimento tradicional feito com bolas de peixe cozido e, ainda, beterraba ralada – para dar uma corzinha ao preparo.

Um detalhe que é bom destacar, e que está ligado às propriedades terapêuticas do rábano-silvestre, é que ele arde porque traz o mesmo composto químico da outra raiz, o wasabi. É o oalil-isotiocianato, encontrado em menor quantidade do que na Wasabia japônica.

Raiz-forte: indicações terapêuticas

O composto oalil-isotiocianato, presente no rábano-picante, está associado à melhora de condições como sinusite e fígado congestionado porque tem a capacidade de “abrir a respiração à força”.

Por este e outros motivos, é utilizado no tratamento de doenças com catarro. A planta ajuda a deixar o muco mais fluido, favorecendo a limpeza dos seios da face, e auxilia no combate a gripes, tosse e resfriados logo aos primeiros sinais.

Armoracia rusticana costuma ser recomendada para:

  • Agir como diurético
  • Aliviar inflamações dolorosas
  • Atuar como vermífugo
  • Bronquites
  • Combater reumatismo
  • Distúrbios hepáticos
  • Gripes
  • Problemas digestivos
  • Sinusite

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e tratamentos médicos. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento. A automedicação, ainda que com plantas, pode ser perigosa.

Para obter as propriedades curativas da Raiz-forte, é preciso usá-la fresca, uma vez que a eficácia do oalil-isotiocianato acaba em poucos minutos. Tanto é que a raiz japonesa é ralada na hora de ser consumida.

Existe ainda a solução apontada pelos europeus: tratar o condimento com vinagre ou limão, na tentativa de impedir a perda do efeito ardido e curativo do oalil-isotiocianato.

O rábano-rústico é fonte também de minerais (fósforo, cálcio, magnésio e potássio), além de vários óleos voláteis, entre os quais o de mostarda, e vitamina C. Diz-se, ainda, que ele contém uma enzima chamada peroxidase, que seria usada no teste Elisa de detecção de anticorpos de AIDS.

A Raiz-forte é indicada para promover a desintoxicação do organismo, facilitando a digestão, melhorando a circulação do sangue. Ao provocar a transpiração, ajuda a controlar a febre. Atribui-se a ela o combate a infecções urinárias e cálculos renais, além do estímulo à eliminação do excesso de líquidos retido no corpo.

Conclusão…

A Raiz-forte fornece nutrientes e propriedades com ações: diurética, antibiótica, descongestionante, antibacteriana e desintoxicante. E ainda serve para dar um gostinho ardente e diferenciado aos alimentos. Sem dúvida, é um ingrediente e tanto na mesa ou no “tempero” da saúde e qualidade de vida.

E, você já experimentou a Raiz-forte?

Até breve!

Leave a Reply