Prímula: usos e benefícios

A prímula é uma planta cujas sementes e raízes podem ser convertidas em um óleo. O óleo da prímula é amplamente utilizado para fins medicinais em várias circunstância diferentes. Entre as condições de saúde tratadas pelo extrato, destacam-se os problemas de pele e as questões metabólicas e inflamatórias.

A planta é rica em ômega-6 e outros ácido-graxos, e seu uso é bastante seguro. Há uma baixa quantidade de efeitos colaterais ou risco de alergias, o que gera uma relação custo-benefício muito vantajosa para a prímula.

Seu habitat natural é na Grã-Bretanha. Pelas ilhas, ela pode ser encontrada através dos pastos, florestas e outros locais – sendo bastante comum entre os trilhos de trens. Sua flor aparece durante os meses de maio e abril, e lembra o formato de uma rosa.

Saiba mais sobre os possíveis benefícios da prímula para a saúde, e quais os cuidados que devem ser tomados, para garantir que seu uso não gere nenhum tipo de risco:

Tratamento de problemas de pele

Este é um dos usos mais comuns na medicina tradicional britânica. Atualmente, dezenas de estudos atestas a efetividade da ingestão oral do óleo da planta para diminuir os sintomas de eczema e dermatite em pacientes.

O óleo também é amplamente utilizado para tratar reações alérgicas e vermelhidões na pele. Para isso, sugere-se a ingestão de até 8 gramas diárias do óleo, dividas em duas doses, para adultos. Para crianças, a dose recomendada não ultrapassa as três gramas diárias – também separadas em duas doses.

É importante, sempre que possível, recorrer ao auxílio médico antes de iniciar a ingestão. Embora haja baixa probabilidade de efeitos colaterais, é possível que você desenvolva algum tipo de alergia à planta, o que pode pioraras circunstâncias.

Propriedades anti-inflamatórias

Os componentes que fazem parte da prímula possuem uma eficiente capacidade contra inflamações no corpo. Entre eles, destaca-se o ômega-6, que é essencial para o corpo, e só pode ser obtido através de uma alimentação ou suplementação adequada. A boa notícia é que a ingestão do óleo garante uma boa dose diária do nutriente. Ele nem sempre pode ser facilmente encontrado em alimentos comuns.

Somados ao ácido linoleico contido na planta, os componentes do óleo auxiliam a reduzir inflamações internas e externas. Além disso, sua ação natural não apresenta os efeitos colaterais geralmente associados a drogas anti-inflamatórias. Por isso, muitas pessoas com doenças como artrite reumatoide recorrem ao uso do extrato essencial da planta para fortalecer seu tratamento.

Benefícios para lidar com a diabetes

oleo-primula-emagrece

O óleo também apresenta uma significativa redução do açúcar no sangue de quem o consome. Este efeito é de rápida atuação, e ainda não se sabe exatamente como ele dura a longo prazo no corpo humano. Por isso, o que se pode dizer enquanto mais estudos são realizados, é que a prímula é capaz de lidar com alguns dos sintomas da diabetes.

Em especial, seu potencial anti-inflamatório é capaz de reduzir a dor e outros sintomas geralmente associados à condição. Neste sentido, um estudo do ano de 1993 demonstra que pacientes diabéticos que recorrem ao produto conseguem lidar muito melhor com os sintomas incômodos da condição.

Veja também:

Leave a Reply