Orris: usos medicinais e cosméticos desta planta útil até na perfumaria

A raiz de Orris atua como purificador do sangue e conta com propriedades capazes de melhorar o aspecto de cabelos e pele. Para entender isso e muito mais, dá uma olhada no artigo de hoje até o fim!

Diversos benefícios são atribuídos à Orris, considerada estimuladora de glândula e aliada dos aparelhos digestivo e excretor.

Pertencente à família Iridaceae, Orris ou lírio-florentino (Iris florentina) possui outros apelidos: íris de Florença, íris, roxo dos montes, florentine iris (inglês), lírio-roxo, oris, lírio-cardano, orris florentina, além de sinônimos botânicos tais como Iris pallida, Iris germanica e I. violacea.

As raízes de lírio-florentino são digestivas, diuréticas e expectorantes. A planta também apresenta ações antifúngica, anti-inflamatória, desintoxicante, antipirética, analgésica, antioxidante, hepatoprotetora, bactericida e tonificante. Por isso, pode ser utilizada para tratar catarro e tosse; auxiliar na digestão e inibir a retenção de líquidos.

Seu óleo essencial tem sabor amargo e costuma servir para combater pancreatite, gastroenterite, males no fígado e cálculos biliares.

Um dos destaques entre os compostos da Iris florentina é um antioxidante, a isoflavona. Atribui-se a ela o poder de evitar os sinais precoces do envelhecimento, incluindo marcas de expressão e rugas, favorecendo a manutenção da jovialidade da pele.

A atuação de tal antioxidante seria similar à dos hormônios estrogênicos, fazendo com que receba o nome de fitoestrógeno. Um composto que traz quantidades importantes de ácido ascórbico, substâncias resinosas, amido, taninos, aldeídos, óleo essencial, glicosídeo iridina e vários ácidos orgânicos (benzoico, mirístico, undecilo e tridecileno, por exemplo).

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

Orris: para que ela serve

O consumo de Orris é associado ao alívio da congestão nos pulmões, diarreia, inflamação nos brônquios e redução de problemas nasais.

A planta é aproveitada sozinha, em forma de chá, ou em conjunto com várias ervas, servindo para o preparo de remédios homeopáticos. Sem falar que ainda é empregada na indústria cosmética, na fabricação do perfume Subtil.

Enquanto erva medicinal, há quem busque na Orris uma solução ou, no mínimo, alívio para males como dor de dente, nos músculos ou cabeça. Incômodos estes que podem ser combatidos por meio da aplicação de seu óleo.

Já as raízes de Orris estão associadas ao tratamento de queimaduras, cicatrizes e halitose. Por falar em hálito, o pó da raiz é geralmente usado em pasta de dentes para deixar um cheiro agradável, de frescor.

O óleo essencial de Orris tem aroma similar ao das violetas, sendo aproveitado ainda como odorizador em cremes e sabões. Aliás, há na internet referência a diversos remédios à base de extrato de lírio com finalidade de promover a saúde da pele.

Diz-se ainda que a raiz seca da planta pode ser dada aos bebês para que eles possam formar dentes mais saudáveis e fortes. Mas vale lembrar de consultar o pediatra antes de oferecer qualquer coisa às crianças, ok?

O pó, resultado de esmagamento e moagem dos caules, costuma ser utilizado nos cabelos, na intenção de deixá-los mais lisos, brilhantes e, claro, lindos!

Outro possível benefício da raiz é remover os germes da pele, graças ao poder de limpeza do vegetal, que contribui com a expulsão de impurezas e micro-organismos. A propriedade antisséptica ocorre devido presença de minerais essenciais e óleos, que proporcionam também ação curativa.

Algumas pessoas recorrem à planta para manter a epiderme hidratada, especialmente através da combinação de raízes de Orris e margosa. Juntas, elas teriam a função de acabar com a secura e a coceira na cútis.

E tem mais! O lírio-roxo é usado em pós faciais e outros cosméticos por conta de sua composição e fragrância. Com um destaque extra: favorece a retenção da umidade, ajudando a preservar a elasticidade e o frescor da pele.

O vegetal teria a capacidade também de impulsionar a eliminação de células rompidas e de tratar as sardas.

A variedade do usos de lírio-florentino é tanta que até na fabricação de xampus secos a raiz polvilhada já foi empregada. Hoje, você viu como a Orris é versátil, incluindo suas propriedades terapêuticas. Aproveite!

Até breve…

Leave a Reply