Ora-pro-nóbis: da ornamentação à mesa; descubra seu valor

Ora-pro-nóbis é uma plantinha versátil que serve tanto para comida quanto para enfeitar ambientes. Seja na cerca-viva ou salada, ela é sucesso com sua beleza e sabor. Confira as diversas possibilidades dela no artigo de hoje!

Um dos usos da espécie na idade adulta é na formação de uma ótima cerca, graças a sua estrutura em formato de arbusto. Assim, é útil como quebra-vento ou barreira para impedir a passagem de predadores. A presença de espinhos pontiagudos nos ramos da Ora-pro-nóbis ajuda a manter os invasores longe.

Seu nome oficial é Pereskia aculeata. Essa planta originária do continente americano possui não somente encanto e valor nutricional (o que já é bastante), mas também curiosidades. A começar por seu nome, cujo significado é “rogai por nós”. Diz-se que o termo foi dado por pessoas que colhiam a Ora-pro-nóbis no quintal de um padre enquanto ele rezava em latim.

Outro detalhe interessante é a floração que acontece somente por um dia, de janeiro a abril. O resultado é um belo e generoso espetáculo com pequenas flores brancas perfumadas, ideal para ornamento de fazendas, chácaras e sítios.

Foi a partir do conhecimento popular do campo que os usos e características dela passaram a ser difundidos, aos poucos, nas grandes cidades. Mesmo que timidamente, as populações das zonas rurais foram divulgando o remédio e alimento que possuíam em seus quintais.

Os frutos amarelos e redondos da Pereskia aculeata aparecem de junho a julho apenas. Mas essa planta nutritiva da família das cactáceas é fácil de ser cultivada, adaptando-se tranquilamente a vários tipos de climas e solos.

Ou seja, ela pega – e cresce – bem sem precisar de cuidados específicos. Não é à toa que a Ora-pro-nóbis é tão interessante para cultivo em ambiente doméstico. Atualmente, é muito utilizada na culinária, principalmente entre os veganos. E é encontrada abundantemente no Sudeste brasileiro.

Foto: Andréia Bohner (Flickr CC)

Ora-pro-nóbis: remédio natural para todos os gostos

O sabor neutro da Ora-pro-nóbis favorece a versatilidade de usos dela, pois não é amargo, nem picante ou ácido. Já sua maciez permite mastigar a planta com facilidade.

Tais características fazem do vegetal um excelente ingrediente para saladas, refogados, sopas, recheios e muito mais que a criatividade na cozinha permitir.

As folhas são a parte comestível da planta, que é preparada com simplicidade, como qualquer verdura comprada no mercado. Basta lavar bem a Ora-pro-nóbis e usá-la do jeito que preferir. Porém, a quantidade deve ser generosa, pois o volume do vegetal diminui muito durante o preparo.

A Pereskia aculeata oferece expressivo valor proteico, que representa cerca de 25% de sua composição. Por esse motivo, ela é tão apreciada pelos veganos. E mais: lisina e triptofano são os seus aminoácidos mais abundantes.

No quesito vitamina, dispõe de elevado teor vitamina C, superando em quatro vezes o da laranja. Oferece ainda bom aporte de minerais e riqueza em fibras, auxiliando o processo digestivo e, principalmente, o trabalho intestinal.

O consumo de Ora-pro-nóbis é associado à promoção da saciedade, ao benefício à passagem dos alimentos pelas paredes intestinais e à recomposição da flora encontrada naturalmente no intestino.

Com auxílio da planta, é possível evitar ou tratar problemas como prisão de ventre e hemorroidas, além de inibir o risco de formação de pólipos e até tumores. Também é muito utilizada para diminuir inflamações e recuperar a pele queimada.

Há relatos de pesquisas realizados na Universidade Federal de Lavras (MG) indicando que os princípios da Ora-pro-nóbis são capazes de ajudar na prevenção de varizes, câncer de cólon; no tratamento de furúnculos, sífilis e colesterol alto.

Atenção: é importante diferenciar com segurança uma planta alimentícia de outra que pode ser tóxica. Portanto, antes de experimentar uma planta que você não conhece muito bem, pergunte a quem entende do assunto. Destacando ainda que algumas delas precisam de preparo diferente para que estejam realmente prontas para consumo.

Cuide-se! Até a próxima…

 

Fotos: Andréia Bohner (Flickr CC)

Leave a Reply