Mastruço: usos e benefícios da erva de Santa Maria

Nativa da América Central, a Erva de Santa Maria, ou Mastruço, é largamente utilizada em todo o continente. No Brasil, pode não ser a erva mais popular, mas pode ser facilmente mantida em diversas regiões do país.

A planta pode chegar a pouco mais de um metro de altura, e possui diversas aplicações. Pode ser utilizada na culinária, em chás, em extratos e suplementação em cápsulas. Além de ser muito nutritivo, o mastruço pode ser utilizado em uma série de condições de saúde.

A riqueza de nutrientes da planta concentra-se em vitaminas e minerais, embora haja uma pequena quantidade de proteínas incluídas em sua composição. Vitaminas A, B e C, assim como cálcio, manganês, cobre, ferro, magnésico e potássio fazem parte da lista de componentes.

mastruco-lepidium-1

Benefícios do mastruço para a saúde

Entre os principais benefícios da erva de Santa Maria, destacam-se:

Benefícios gastro-intestinais

Assim como quase todas as plantas com folhas, os níveis de fibra contidos no mastruço são bastante importantes. A fibra alimentar auxilia no processo de digestão, incentivando os movimentos intestinais.

Ao aumentar a eficiência do sistema digestivo, são reduzidos problemas como a constipação, os inchaços e as cólicas. Obviamente, estes efeitos só podem ser obtidos através do consumo das folhas em alimentos. Chás e extratos não carregam, consigo, as fibras contidas nas folhas.

Auxílio na redução de peso

Em cem gramas de mastruço, há apenas 32 calorias. Mesmo assim, nesta mesma quantidade, acumula-se uma enorme quantidade de nutrientes necessários para sua dieta. Isso significa que a erva-de-Santa-Maria é uma forma de obter nutrientes sem consumir grandes quantidades de energia. Além disso, o alto nível de fibras auxlia na manutenção da saciedade, reduzindo o ímpeto de comer.

Tratamento de parasitas

Especialmente no México, um dos principais usos do mastruço é para tratar vermes parasitários no corpo – em especial lombrigas. Em alguns casos, utiliza-se borrifadas do chá frio da planta para afastar vermes de hortas, por exemplo. Sempre que houver desconfiança de ingestão de algum alimento problemático, algumas xícaras de chá de mastruço durante a semana podem ser benéficas.

receita-de-suco-de-couve-com-limao-007

Atividade metabólica

A família de vitaminas do complexo B é um elemento extremamente importante na saúde humana. Mais especificamente, ele auxilia na manutenção de um metabolismo apropriado – o que afeta a saúde geral do corpo.

A erva de Santa Maria é capaz de fornecer seis diferentes vitaminas do grupo B, que nem sempre são obtidas através da alimentação normal. Por isso, trata-se de um suplemento natural extremamente útil para o cotidiano

Saúde dos ossos

A grande gama de minerais encontrados no mastruz garante, também uma melhoria na saúde óssea. Nutrientes como cálcio, fósforo, zinco, cobre e manganês contribuem diretamente no aumento da densidade óssea. Isso significa, com o tempo, a redução de riscos de osteoporose. Em outras palavras, a presença deste nutriente torna os ossos mais resistentes, menos propensos ao desenvolvimento de condições degenerativas comuns com a idade.

Pressão sanguínea e saúde cardíaca

O potássio é um dos minerais mais essenciais e, muitas vezes, ignorados, para o organismo. Níveis adequados de potássio atuam como vasodilatadores, o que relaxa os vasos sanguíneos e reduz o estresse no sistema cardivascular. Significa dizer que há uma redução da pressão alta. O mastruço é uma rica fonte deste nutriente, auxiliando na diminuição de riscos de ataques cardíacos e derrames.

Cuidados e possíveis efeitos colaterais

A erva de Santa Maria costuma ser bastante segura para a saúde. Em altas concentrações, como em extratos, é necessário ter cautela para não exagerar na ingestão. Doses muito altas da planta podem desenvolver problemas intestinais, em vez de favorecer sua saúde. Por isso, é importante separar cuidadosamente as doses diárias a serem consumidas, antes de incorporá-las aleatoriamente em sua dieta.

Veja também:

Leave a Reply