Manjerona: tempero aromático possui benefícios medicinais

Manjerona é uma parente do orégano comum. De sabor delicado, é usada na cozinha para dar um gosto especial aos pratos, além de possuir propriedades medicinais. Veja tudo isso agora!

Seu nome científico é Origanum majorana e ela faz parte da família Lamiaceae. O uso mais frequente da Manjerona é como erva aromática, servindo para incrementar principalmente o molho de tomate. É tempero tradicional nas culinárias grega e italiana, mas que conquistou o mundo.

Planta perene originária da África e Ásia, a Manjerona é mais comum no sul da Europa, porém, é encontrada em várias partes do planeta.

As folhas comestíveis da Manjerona, assim como suas sumidades florais, podem ser utilizadas também em infusão – geralmente feita com 2 colheres (sopa) da erva seca para cada xícara de água.

Não acabou! É possível extrair da Origanum majorana um óleo essencial para uso externo. O azeite, muito empregado em aromaterapia, costuma ser aproveitado para combater dores musculares e reumatismo.

Algumas gotinhas do óleo de Manjerona para massagear as têmporas podem auxiliar em casos de dor de cabeça. Colocado em rechauds, ele deixa o ambiente perfumado e ajuda a transmitir uma sensação de tranquilidade. Com isso, é útil para os que têm insônia ou precisam acalmar os nervos.

Outro recurso terapêutico é a tintura madre de Manjerona. Ela conta com propriedades antibacteriana, antifúngica e antiespasmódica. Usada em gotas, colabora com o tratamento de vários males, incluindo infecções microbianas.

No geral, veja as principais propriedades medicinais atribuídas à Manjerona:

  • Auxiliar no combate à depressão
  • Ajudar no alívio da ansiedade e outros distúrbios nervosos
  • Agir como antisséptica, inibindo o desenvolvimento de micro-organismos
  • Atuar na diminuição dos espasmos musculares (antiespasmódica)
  • Favorecer a expulsão de gases estomacais e intestinais (carminativa)
  • Estimular a secreção biliar (colagoga)
  • Facilitar a transpiração (diaforética)
  • Contribuir com a regulação do fluxo menstrual (emenagoga) e saúde do aparelho genital feminino
  • Impulsionar a eliminação de secreções nos brônquios (expectorante)
  • Estimular, revigorar o corpo
  • Otimizar a função digestiva, do pâncreas e fígado
  • Reforçar as defesas imunológicas e o organismo (tônica), ajudando a combater doenças virais
  • Proporcionar melhora dos tecidos osteoarticulares e vias aéreas

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

Importante: óleos essenciais são substâncias extremamente concentradas, devem ser diluídos. Alguns podem ser ingeridos ou usados puros, mas somente com prescrição e acompanhamento qualificado. Não tente tratar com óleos essenciais problemas que normalmente necessitam de cuidados médicos.

Claro que, na forma de tempero, um pouco de Manjerona não costuma fazer mal a ninguém. Porém, grávidas, lactantes e crianças menores de 12 anos devem evitar o uso da planta como remédio natural de uso interno.

Não pratique a automedicação, ainda que com ervas medicinais.

Manjerona: detalhes sobre suas propriedades

Um dos destaques da Manjerona é sua ação contra distúrbios gastrointestinais. A infusão da planta é, na medicina caseira, utilizada em condições como diarreia, meteorismo e flatulência, entre outros que afetam o sistema digestivo.

Atribui-se ao vegetal a capacidade de agir sobre a dor de estômago e favorecer a produção de suco gástrico, melhorando a digestão.

Estresse e insônia, dois problemas que afetam seriamente a qualidade de vida, também podem ser combatidos com auxílio da Manjerona. Há quem recorra a uma xícara da infusão todas as noites antes de dormir para aliviar desconfortos nervosos e ter um sono restaurador.

Os resfriados e tosses podem ser combatidos com ajuda do chá de Manjerona devido suas propriedades anti-inflamatória, expectorante, bactericida e sedativa.

Para aproveitar os benefícios neste sentido, uma das formas é a inalação dos vapores obtidos por meio da infusão quente da erva, durante cerca de 20 minutos. Outra opção é adicionar gotas do óleo essencial de Manjerona à água fervendo e inalar o vapor.

E você, usa a Manjerona no seu dia a dia de alguma maneira, seja na cozinha ou farmácia caseira? Deixe seu comentário!

Até breve…

Leave a Reply