Língua-de-vaca: praga, alimento ou erva medicinal? Descubra!

Suas folhas largas bem que lembram uma certa parte do corpo bovino, e também uma lança. Estou falando da planta Língua-de-vaca . Você sabe para que serve essa erva considerada por muitos uma praga? Ela vai da cozinha à farmácia caseira. Dá uma olhada nos detalhes dos próximos parágrafos!

Raiz comprida e coloração alaranjada; altura variando entre 80 centímetros e 2 metros. Assim é a Língua-de-vaca, uma planta que se espalha com facilidade e pode ser utilizada no preparo de saladas, refogados e chás.

Talvez você já tenha ouvido falar dela com outros nomes, entre eles bredo, maria-gorda, ora-pro-nobis, erva-gorda, espinafre do suriname, carirú, espinafre de java, fura tacho e inhá gome. Da família Polygonaceae, é conhecida ainda como labaça.

As propriedades medicinais atribuídas à Língua-de-vaca incluem as ações antigripal, emenagoga, antiblenorrágica, sedativa, anti-herpética, vulnerária, béquica, diurética e desobstruente. A maioria delas pode ser aproveitada através do consumo do chá.

Segundo a medicina caseira, é possível utilizar todas as partes da planta, sendo que as propriedades, preparos e usos variam mais ou menos de acordo com a porção da erva a ser utilizada.

Existe uma receita de infusão na internet que sugere usar 1 colher (sopa) de raízes de Língua-de-vaca fatiadas e 1 copo de água fervente. A mistura deve descansar, tampada, durante 10 minutos, aproximadamente. Para finalizar a receita, basta coar. Em geral, a indicação é de ingestão de ½ copo em jejum.

Esta infusão, de acordo com o uso popular, possui propriedade diurética e serve para tratar edemas, baixo nível de potássio, além de afecções das vias urinárias (inclusive mau cheio da urina), doenças de pele, catarro, insônia, tosse, úlceras, tumores linfáticos e dores de cabeça e nos músculos.

Já o cozimento da Língua-de-vaca é recomendado para combater fadiga, infecções intestinais, debilidades orgânicas, cansaço físico e mental.

A decocção normalmente é feita assim: 1 colher (chá) das raízes e 1 das folhas, fatiadas, para cada xícara de água. Os ingredientes devem ser levados ao fogo e, logo que a fervura começar, cozidos durante 5 minutos. Em seguida, basta apagar o fogo, esperar amornar, coar e pronto!

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

Língua-de-vaca: outras formas de uso, princípios ativos e mais…

Mas o que será que a planta possui para oferecer os benefícios prometidos? Entre seus princípios ativos estão a prunasina, o ácido parasórbico e 3a-hidroxi-5-metilvalerolactona.

Um dos modos de usar a Língua-de-vaca é o cataplasma, sendo este empregado no tratamento caseiro de eczemas, pruridos, coceiras, erisipelas, feridas, entre outros problemas de pele.

Normalmente, o preparo do cataplasma acontece com 2 colheres (sopa) de folhas frescas de Língua-de-vaca. Elas devem ser maceradas até formar uma espécie de pasta, a ser aplicada no local afetado com ajuda de uma gaze ou pano limpo.

A Língua-de-vaca é comum na região Sul do Brasil, onde costuma enfestar pomares, solos cultivados, pastagens, beira de estradas e terrenos baldios.

Quando o assunto é uso medicinal de plantas, o nome científico é muito importante para saber exatamente que erva estamos consumindo. No caso do tema deste artigo, encontrei Chaptalia nutans e sinônimos botânicos como:

  • Cacalia spatulata Sessé & Moc.
  • Chaptalia diversifolia Greene
  • Chaptalia erosa Greene
  • Chaptalia majuscula Greene
  • Chaptalia subcordata Greene
  • Leria lyrata Cass.
  • Leria nutans (L.) DC.
  • Thyrsanthema nutans (L.) Kuntze
  • Tussilago lyrata Pers.
  • Tussilago nutans L.
  • Tussilago vaccina Vell.

Pelo que entendi, Língua-de-vaca é o apelido dado a diversas espécies vegetais, entre as quais: Talinum paniculatum, Plantago lanceolata, Plantago lagopus, Phyllitis scolopendrium, Echium plantagineum, Anchusa itálica Anchusa arvensis e Rumex obtusifolius.

Então, como eu sempre digo por aqui, consulte um especialista para obter o melhor de cada erva medicinal, com segurança.

Cuide-se! Até o próximo artigo com muito mais!

Leave a Reply