Imperatória: usos e benefícios

A imperatória é uma planta típica de verões chuvosos. Pode chegar a até sessenta centímetros de altura, em boas condições de solo e clima. Suas folhas são ovais e dividades em dois segmentos, sendo levemente rígidas, e seus frutos são redondos e pequenos.

Seu crescimento exige uma enorme disponibilidade de água. Por isso, é bastante comum às margens de reservatórios de água, ou locais onde a falta do líquido não ocorra. Suas flores surgem no verão, desde que a umidade do solo esteja adequada.

Para fins medicinais, utiliza-se a raiz da planta, em função da maior concentração de nutrientes. Se você pretende colher as raízes, é importante ter cuidado para não deixar parte delas sob o solo – o que é bastante comum.

A utilização consiste em limpar as raízes cuidadosamente, cortar em fatias finas e deixa-las secar. Este processo não deve ser feito em fornos ou no sol, pois o calor pode retirar parte do valor nutricional da planta.

Usos e efeitos da imperatória

Há basicamente três atributos principais relacionados à ação da imperatória. São suas capacidades como diurético, estimulante e tônico. Há uma variedade de substâncias que levam a estes efeitos, além de uma série de qualidades adicionais, como seu aroma característico.

Estas três ações – diuréticas, estimulantes e tônicas – não ocorrem de forma muito intensa no corpo. Isso é algo positivo: com efeitos moderados, aproveita-se as mudanças, sem sofrer possíveis efeitos colaterais ou problemáticos para o organismo. Isso significa que sua utilização é livre, com praticamente nenhuma recomendação ao contrário.

No passado, a primeira menção à imperatória e seu uso por humanos ocorre na idade média. Neste período, a planta parece ter ficado famosa rapidamente por suas propriedades medicinais por um tempo, mas acabou sendo esquecida por mais algum tempo.

Curiosamente, sua utilização atual é significativamente parecida com a dos tempos medievais. Utiliza-se a imperatória para problemas digestivos e dores abdominais. Em especial, sabe-se que a planta é capaz de estimular a secreção de sucos gástricos, necessários para a digestão.

Formas de uso

A principal forma de uso da imperatória é através de infusões, bebidas normalmente como chás. Utiliza-se a raiz já seca da planta para realizar a infusão, para melhores resultados. Cerca de 15 gramas da raiz – seja em fatias ou em pó – são suficientes para meio litro de chá.

Pode-se beber quente ou gelado, de acordo com a preferência. Para finalidade digestiva, recomenda-se duas xícaras diárias, tomadas após as refeições. Se você pretende aproveitar o potencial expectorante da planta, no entanto, é necessário beber o chá quente, preferencialmente distante de refeição anterior.

Cuidados e possíveis efeitos colaterais

imperatoria

A imperatória exige alguns cuidados específicos em seu manuseio. Recomenda-se não deixá-la em contato constante com a pele antes de a raiz estar seca. Além disso, não é recomendado mascar a raiz da planta. Estas utilizações podem gerar queimaduras, ou favorecer queimaduras em exposição ao sol.

Para mulheres grávidas ou lactantes, recomenda-se evitar o consumo de imperatória. Embora não haja comprovações dos riscos de seu consumo, não há testes suficientes que assegurem que a imperatória não oferece riscos. Por isso, deve-se evitar seu consumo tanto através de chás, quanto em qualquer outra forma direta, nestas circunstâncias.

Veja também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *