Genciana: pode auxiliar digestão; veja este e outros benefícios

Os problemas digestivos são os mais comuns quando o tema é uso medicinal popular da Genciana, também conhecida como gengiba, gencianela, junciana ou unciana. Mas a planta possui outras indicações e propriedades. Confira nos próximos parágrafos…

Talvez você já tenha ouvido falar dela com apelidos diferentes, tais como genciana-amarela, quina de pobre, argençana, genciana amarilla, gentiane jaune e jansana.

Seu nome oficial é Gentiana lutea. Pertencente à família das Gentianaceae, essa planta é utilizada para combater várias doenças e desconfortos. Por exemplo: febre, anemia, alergias, amenorreia, diarreia, azia, dor reumática, diabetes e cálculos biliares.

A Genciana ainda é empregada como tratamento caseiro contra vômito, vermes intestinais, gastrite, gota, náuseas, resfriado, artrite, fraqueza geral, icterícia e anorexia.

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

As propriedades da gencianela incluem ações tônica, vermífuga, laxante, antidiabética, digestiva, antiemética, anti-inflamatória e antimicrobiana.

A erva medicinal pode ser adquirida em algumas farmácias de manipulação e lojas de produtos naturais, sendo as folhas e raízes as partes utilizadas para produzir os medicamentos e obter seus princípios ativos terapêuticos. Com a gengiba, é possível preparar chás, compressas, cosméticos e temperos para alimentos, além de remédios.

O chá de Genciana é um deles, e normalmente é consumido antes das refeições. Uma receita disponível na internet diz que basta colocar 1 colher (chá) da planta em 1 xícara com água fervente. Após 5 minutos de descanso, a infusão deve ser coada, e está pronta para consumo.

Outra receita sugere que as folhas e raízes da genciana-amarela devem ser utilizadas da seguinte maneira: 2 colheres (sopa) adicionadas a 500 ml de água. Depois de o líquido ferver, é preciso cozinhar a erva por 10 minutos. Feito isso, a infusão deve repousar por mais 10 minutos e, em seguida, coada.

Então, é bom lembrar de consultar um profissional capacitado para aprender a tirar proveito das plantas medicinais com segurança, ok?

Genciana: efeitos adversos, contraindicações e mais informações

Grávidas, lactantes, hipertensos e pessoas com úlceras no estômago ou predisposição para dor de cabeça não devem ingerir a Genciana. A erva é contraindicada ainda para indivíduos com hiperacidez estomacal ou síndrome de Zollinder-Elison.

Quanto aos efeitos colaterais dela, os principais são cefaleia, dispepsia, náuseas e vômito, quando o vegetal é consumido em excesso.

Sobre as características da unciana, ela possui caule reto e liso; folhas grandes e largas em formato oval. O tom amarelo intenso das flores e a haste, que chega a 1 metro de altura, chamam atenção.

Outro destaque é o gosto muito amargo da Gentiana lutea, que dá a ela o título de uma das mais amargas do mundo. Para a fitoterapia, faz parte de um grupo de plantas chamado de amargo “puro”, ou seja, as que são especialmente benéficas à saúde.

A substância amarga presente na Genciana favorece os movimentos intestinais, estimula a produção de saliva e suco gástrico.

Diz-se que o sabor forte aumenta a vontade de se alimentar, contribuindo com diversos tratamentos, incluindo bulimia, anorexia e até sintomas da depressão. Porém, pesquisas estão em andamento na tentativa de comprovar o efeito positivo – e significativo – da raiz de Genciana. Confira um resumo das propriedades medicinais e aplicações da Genciana:

  • Alergia
  • Amenorreia
  • Anemia
  • Anorexia
  • Antidiabética
  • Antiemética
  • Anti-inflamatória
  • Antimicrobiana
  • Artrite
  • Aumento de apetite
  • Azia
  • Cálculo biliar
  • Colagoga
  • Condicionante para os cabelos
  • Convalescência
  • Debilidade muscular
  • Diabetes
  • Diarreia
  • Digestiva
  • Dor reumática
  • Emenagoga
  • Escrofulose
  • Esgotamento
  • Estimulante da circulação sanguínea
  • Febre
  • Flatulência
  • Fraqueza geral
  • Gastrite
  • Gota
  • Hiperglicemia
  • Histeria
  • Icterícia
  • Indigestão crônica
  • Laxante
  • Náuseas
  • Perientérica
  • Resfriado
  • Sialagoga
  • Tônica estomacal
  • Tônica para o fígado
  • Venérea
  • Vermes intestinais
  • Vesícula biliar
  • Vômito

Consulte seu médico!
Até breve…

Leave a Reply