Caruru: o que este famoso item da culinária baiana tem?

Caruru, na verdade, é o nome que uma variedade de plantas alimentícias recebe. Um gênero abundante em nossos campos que pode servir de ingrediente para saladas e bebidas. Confira os detalhes nos próximos parágrafos!

Na família Amaranthaceae, existem o Caruru Amaranthus flavus, Amaranthus viridis, Amaranthus lividus, Amaranthus spinosus e Amaranthus hybridus, entre outros nomes oficiais.

Popularmente, os apelidos também são muitos: bredo, bredo-caruru, caruru-de-porco, bredo-de-chifre, bredo-de-espinho, caruru-de-espinho, bredo-vermelho etc.

Se você não sabe o que preparar com o Caruru, na Bahia, uma receita famosa com ele leva ainda quiabo, gengibre, amendoim, castanha-de-caju, leite de coco, camarão seco e, claro, o dendê, que não pode faltar da cozinha baiana.

Entre os baianos, a planta é conhecida como bredo, sendo aproveitada em diversos preparos além do prato típico mencionado acima. No entanto, o Caruru é encontrado em quase todas as regiões brasileiras.

Planta silvestre de fácil propagação, cresce até cerca de 80 cm. Em muitos lugares, é considerada “mato”, uma praga que não serve para nada. Porém, ela é comestível e de grande valor nutritivo.

Todas as partes do Caruru podem ser consumidas. O bredo é rico em vitaminas A, C, B1 e B2, além de ferro, cálcio e potássio. Entre seus benefícios, há indicações dele para combater problemas no fígado, infecções urinárias e na garganta e, ainda, hidropsia.

Como erva medicinal, o Caruru também pode ser eficaz no tratamento de catarro da bexiga, aumento de produção de leite e melhora no nível de cálcio – portanto, útil na formação de dentes e ossos.

Atenção: é fundamental o acompanhamento especializado, a supervisão profissional de um fitoterapeuta ou naturopata ao administrar plantas medicinais. Em especial, gestantes, lactantes e portadores de doenças com uso contínuo de medicação devem usar plantas medicinais somente com acompanhamento médico.

Um esclarecimento: há outras plantas (alimentícias e medicinais) cujo apelido também é Caruru, mas elas fazem parte de famílias botânicas distintas. Por isso, apresentam características e qualidades diferentes das encontradas no bredo.

Um exemplo é a Oxalis martiniana Zuccini, da família das Oxalidaceae, mais conhecida como caruru-de-sapo. E mais: caruru-bravo, da família das Fitolacaceae; caruru do reino ou Boussingualtia baselloides H.B.K., pertencente à família das Baselaceae.

Não custa nada lembrar que é importante diferenciar com segurança uma planta alimentícia de outra que pode ser tóxica. Antes de experimentar uma planta que você não conhece, pergunte a quem entende do assunto. Algumas delas, inclusive, precisam de preparo diferente para que estejam realmente prontas para consumo humano.

Caruru: possibilidades culinárias e medicinais

Os talos e folhas de Caruru costumam ser utilizados em receitas de panquecas, pasteis, bolos e tortas. Já suas sementes são colocadas em massa de pão.

Quem conhece bem a riqueza alimentar e medicinal do Caruru faz dele um item ideal para complementar a dieta, quase sempre refogado e servido como acompanhamento de outros pratos. Geralmente, isso é comum na alimentação camponesa de famílias mais humildes.

Ou seja, o vegetal faz parte do grupo PANC, as plantas alimentícias não convencionais, que não compramos nos mercados. Uma prova clara de integração com a natureza e que possui potencial para fazer parte da culinária de todos.

O chá de Caruru (não é o caruru-bravo) é outra possibilidade de aproveitamento da planta. Para isso, normalmente basta usar 100 g de suas folhas e sementes em 1 litro de água fervente, abafando em seguida. Depois, é só tomar duas ou três xícaras ao dia.

Atenção: este post tem função de informar. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um especialista e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

Toda planta ou erva medicinal pode trazer em sua composição substâncias químicas com potenciais alergênico, inflamatório e intoxicante.

Então, com orientação adequada e bom senso, você pode tirar o melhor de ervas medicinais e alimentos não convencionais como o Caruru.

Cuide-se!

Até a próxima…



12 motivos para usar a BABOSA


Leave a Reply