Boldo: benefícios para a saúde

O boldo, chá preferido de quem exagerou no tamanho da refeição, vem de um arbusto nativo do Chile e do Peru. As folhas de boldo são utilizadas há muito tempo pelos povos nativos como remédios populares.

Seu consumo mais comum é no chá – muito conhecido no Brasil – ao qual se atribui uma série de propósitos medicinais. O chá de boldo apresenta uma série de efeitos conhecidos, e geralmente é associado à ideia de um digestivo.

Seus efeitos, no entanto, podem ir bem além disso. Conheça os benefícios e os efeitos do boldo em nosso corpo, e como você pode aproveitar-se deles:

Benefícios nutricionais

As folhas de boldo contém inúmeros fitoquímicos. Em especial, destaca-se a boldina, componente principal do boldo, como o próprio nome sugere. Fitoquímicos são, em outras palavras, componentes antioxidantes naturalmente encontrados em plantas. Eles auxiliam na prevenção e no tratamento de doenças em nosso organismo.

São especialmente conhecidos pela capacidade de combater radicais livres de forma eficiente. Os efeitos desta capacidade incluem a prevenção de danificações nas células e no DNA (diminuindo os riscos de câncer, por exemplo).

Além disso, entre seus benefícios conhecidos, estão suas capacidades diurética, laxante, antibiótica e anti-inflamatória. Estas propriedades somam-se no preparo de um simples chá de boldo. Atribui-se estes efeitos especialmente à boldina.

Efeitos no fígado, na bexiga e na saúde digestiva

Por aqui, no Brasil, o Boldo é um dos tônicos mais conhecidos para o fígado. Esta fama vem da sua capacidade de estimular o fígado a produzir bile. Geralmente associamos este efeito à capacidade de melhorar a digestão após refeições exageradas. Há, no entanto, uma série de efeitos adicionais.

O chá pode ajudar a tratar uma variedade de desordens no fígado e na bexiga. Entre elas, hepatite, gota e pedras nos rins são as mais conhecidas. Além disso, a infusão costuma ser utilizada para estimular o apetite e promover a saúde do trato intestinal, evitando constipação.

Utilização tradicional das folhas de boldo

Desde os povos pré coloniais, as folhas de boldo já eram utilizadas para tratar insônia, tonturas, reumatismo, cistite, cólicas e dores de ouvido. Em algumas culturas, era um dos principais remédios anticoagulantes.

Além disso, uma preparação com folhas da planta possui ação antibacteriana. Isso significa que elas poderiam ser utilizadas para prevenir ou tratar infecções causadas por micro-organismos, como bactérias e parasitas. É também em função desta característica que o chá de boldo era utilizado para o tratamento de vermes e doenças infecciosas.

Modo de utilização e precauções importantes

como-tomar-o-cha-de-boldo

Para fazer chá de boldo, a preparo é bastante simples. Basta fazer uma infusão de uma colher de sopa de folhas de boldo secas em uma xícara de água fervente. A infusão ideal leva cerca de dez a quinze minutos. O chá apresenta o ápice de seus benefícios quando bebido cerca de três vezes ao dia.

Não é indica o consumo do chá nesta intensidade durante longos períodos de tempo, no entanto. Em outras palavras, sua melhor utilização é como uma espécie de “tratamento”, que pode ser terminado quando atingido o resultado.

O chá da planta é contraindicado para quem possui problemas nos rins ou no fígado. Além disso, é vedado para quem já toma medicamentos anticoagulantes. Mulheres grávidas também devem evitar seu consumo, uma vez que apresenta potencial abortivo.

Veja também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *