Artemísia é considerada a rainha das ervas; saiba os motivos

Seu nome seria uma homenagem à Artemis, a deusa grega protetora dos partos. Artemísia é uma planta antiga; acredita-se que Hipócrates, o pai da medicina, recorria a ela para curar problemas como dor de estômago, anemia, reumatismo e cólicas menstruais.

Hoje, você vai conhecer aplicações medicinais, curiosidades e muito mais sobre a Artemísia. Vem comigo!

Para muitos, ela é a deusa entre todas as plantas. Considerada mágica, a Artemísia é constantemente associada à energia feminina, além de vegetal sagrado para os orientais. “Erva-da-vida” e “erva das bruxas” são alguns de seus apelidos.

Erva-de-fogo, erva-de-são-joão, camomila do campo e rainha das ervas são outros nomes populares da Artemísia, tida como remédio natural para cuidar de doenças no aparelho urogenital (infecção urinária, por exemplo) e acalmar os nervos.

O fato é que existem mais de 300 espécies de Artemísia – com variações de benefícios, propriedades e efeitos colaterais. A mais comum é a Artemisia vulgaris. No Brasil, ela é conhecida apenas pelo primeiro nome. De aroma forte e sabor amargo, a erva é usada para fazer chás, tintura e outros preparos, a partir de raízes, caules e folhas.

O chá e a tintura podem ser utilizados no combate a males diversos, segundo a tradição popular. Entre eles estão: diarreia, mau hálito, gastrite, falta de apetite, nevralgia, nervosismo, gripe, asma, cólicas intestinais e menstruais, anemia, distúrbios estomacais; cãibras, irregularidades do ciclo menstrual, reumatismo, diabetes; doenças na bexiga, rins, pulmões e fígado.

O chá de Artemísia é considerado, inclusive, um excelente diurético, podendo auxiliar na eliminação do excesso de líquidos corporais e no emagrecimento.

Outro produto obtido da Artemísia é o óleo, geralmente usado para ajudar na recuperação de queimaduras, cicatrização de feridas, úlceras e, ainda, colaborar com a memória e a concentração.

Na forma de florais, a Artemísia costuma ser indicada para favorecer a purificação e melhorar a vibração. É que alguns usos do vegetal têm objetivos energético e espiritual.

Atenção: este post tem função de informar. Não substitui consulta e prescrições médicas. Plantas medicinais podem ter contraindicações e interações medicamentosas. Consulte sempre um naturopata ou fitoterapeuta e seu médico antes de começar qualquer tratamento.

Importante: em altas doses, a Artemísia tem potencial abortivo, entre outras reações adversas como alergias, convulsões e vasodilatação.

Artemísia: conheça outros usos e curiosidades

Quase todas as condições ligadas ao ciclo menstrual, incluindo sintomas de menopausa, são passíveis de tratamento com a Artemísia, também chamada de “erva da lua”.

A medicina chinesa emprega a planta em moxas, que são bastões recheados com a erva seca e prensada, parecendo um charuto. Acesa, a moxa ganha uma brasa capaz de estimular pontos específicos como os ovários, agindo como uma acupuntura quente.

Há quem prefira aproveitar as propriedades da Artemísia em escalda-pés, vaporização ou limpeza uterina. E mais: ela pode estimular o trabalho de parto quando utilizada em banho ou moxa, pois tende a potencializar as contrações.

E quando o tema é Artemísia, não poderia faltar a espécie absintum, apelidada de losna ou absinto, por causa de uma famosa bebida de alto teor alcoólico (“fada verde”).

A erva é conhecida também como vermute, erva-santa e artemijo; é normalmente utilizada em situações como: má digestão, azia, falta de apetite, cólicas intestinais, vermes e parasitas.

Artemisia absintum costuma ser procurada ainda como remédio caseiro para estimular o útero, combater estados nervosos, problemas biliares e febre; repelir insetos e até para substituir o sal, porque é aromática.

Herbácea de pequeno porte, é nativa de regiões temperadas; apresenta flores pequenas – vermelhas, amarelas ou brancas -, caule em tonalidade púrpura, folhas na cor verde-escura acinzentada. É o tipo de Artemísia amplamente usado há tempos por alguns artistas, poetas, escritores e clarividentes.

Viu só quanta coisa sobre a planta medicinal Artemísia? E você, já tinha ouvido falar ou experimentou suas propriedades terapêuticas?

Até o próximo artigo!

Leave a Reply