Alfavaca: usos e benefícios do manjericão

A alfavaca oferece uma série de benefícios para saúde, além de ser um ótimo tempero para diversos pratos. Embora muitas pessoas não saibam o que é a alfavaca através deste nome, certamente conhecem a planta por seu nome mais popular: manjericão.

Apesar do nome diferente, a alfavaca não é nada mais do que o manjericão, e traz, consigo, todos os seus benefícios para a saúde. A erva é utilizada para o tratamento de condições digestivas, respiratórias e hormonais. Além disso, é rica em diversos nutrientes essenciais para o corpo humano.

Embora sua utilização como tempero aproveite apenas as folhas, o extrato e outros produtos concentrados da alfavaca podem utilizar suas sementes. Como tempero, o nome manjericão predomina, sendo utilizada em quase todas as culinárias, atualmente. Nas regiões do Mediterrâneo, utiliza-se até mesmo seu óleo com finalidade culinárias.

folha98

Benefícios da Alfavaca para a saúde

Entre os principais benefícios do manjericão para a saúde, destacam-se:

Melhorias na digestão

Os componentes presentes no manjericão são, há muito tempo, utilizados como um tônico digestivo. Por isso, indigestões, constipações, cólicas e excesso de flatulência podem beneficiar-se da planta.

Seu alívio é quase imediato, o que torna sua adição como tempero extremamente útil. Em adição ao tratamento da causa em si, a alfavaca ainda oferece um efeito analgésico que reduz as dores causadas por estas condições.

Sintomas de gripes e resfriados

Há muito tempo, a eficácia da alfavaca em relação aos sintomas associados a gripes e resfriados já é conhecida. Em especial, seus componentes diminuem os sintomas de febre e tosse recorrente.

Além disso, o manjericão é tradicionalmente utilizado para o tratamento de problemas respiratórios no geral. Entre eles, bronquite, sinusite e problemas de asma.

Infecções

O manjericão é bastante útil para tratar infecções variadas. No caso do consumo da planta através da dieta, ela pode tratar diversos problemas internos. É o que justifica, por exemplo, sua atuação benéfica para o sistema digestivo. O mesmo pode ser dito em relação ao trato urinário, que tem os riscos de infecção diminuídos com consumo regular de manjericão.

O óleo essencial e outras formas de aplicação exterior da alfavaca podem ser aplicados diretamente sobre lesões na pala. Além de auxiliar a cicatrização e possuir efeito analgésico, sua atuação evita infecções, o que garante uma cura mais segura da lesão.

Alívio do estresse

É bastante óbvia a característica de refrescância imediata quando cheiramos ou comemos a alfavaca.O que nem todos sabem, no entanto, é que os componentes que geram este efeito são os mesmos que atuam no equilíbrio do humor e da liberação de hormônios do estresse.

Além desta condição, outros problemas relacionados à mesma disposição química podem beneficiar-se da erva. É o caso da fadiga mental, da melancolia e da depressão. É em função desta característica da planta que ela é recorrentemente utilizada para aromaterapia.

Melhoria na circulação sanguínea

Através da otimização de funções metabólicas e químicas do corpo, a circulação sanguínea benefícia-se dos componentes presentes na alfavaca. As propriedades quem evitam infecções e inflamações também auxiliam na prevenção do problemas coronários.

Efeito analgésico

Como já mencionado anteriormente, o manjericão oferece um considerável efeito analgésico em relação a dores. Um aspecto interessante desta característica é seu funcionamento duplo em relação a tecidos internos e externos.

Coceiras e picadas

Utiliza-se a alfavaca, também, como uma forma de aliviar reações alérgicas e picadas de insetos diversos. Isso ocorre através da soma dos efeitos analgésicos, anti-inflamatórios e anti-infecciosos. Desta forma, estimula-se a cicatrização e suprime-se as dores e efeitos mais graves decorrentes da lesão.

cha

Cuidados e possíveis efeitos colaterais

O manjericão costuma ter uma utilização bastante segura, e são raros os casos de alergia em relação à planta. Deve-se, no entanto, evitar seu consumo em caso de gravidez ou de estar lactante, como forma de garantir a segurança do bebê.

Veja também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *